terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Há-de haver sempre um Ministro das Finanças pior que o nosso


O homólogo japonês de Vítor Gaspar, por exemplo, acha que «os cuidados de saúde para doentes mais idosos significam um custo desnecessário para o país e que a estes pacientes deveria ser permitido morrer rapidamente para aliviar a pesada carga financeira que representa o seu tratamento na economia japonesa.» (Público)
Palavras para quê? Um artista português só usa números. Voltámos aos mercados, diz Gaspar. A menos de 5% a 5 anos, parece. À custa, claro está, de extorquirmos aos velhinhos portugueses o dinheiro para os remédios. Mas não temos de estar sempre a falar nisso. O que interessa é que os nossos velhinhos vão morrer muito mais depressa que os japoneses. E a economia vai finalmente poder crescer.

Sem comentários:

Publicar um comentário