segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Voltámos!

Foi aqui que nos conhecemos. Gostámos tanto que resolvemos juntar-nos nos Incontinentes Verbais, a que agora voltamos. Mais tarde, andámos também por aqui. Entretanto, demos um tempo e, como o outro, andámos por aí. O irresistível apelo da fama volta a juntar-nos nesta nossa (nova) casa. Pode dizer-se que é uma espécie de regresso às origens, mantendo-se, por isso, mais que válido o manifesto que um dia assinámos e que hoje reafirmamos convictamente:

Tradicionalmente- tínhamos de começar por esta palavra - o texto permanente num blog destina-se a explicar ao leitor incauto ao que vêm os autores. Já andamos nisto há tempo suficiente para saber que as coisas ganham vida própria quando lhes sopramos palavras. Não adianta prometer muito. Por isso, não prometemos nada. Conhecemo-nos há um par de anos. Ombreámos em lutas duras que perdemos. Coincidimos no essencial e discrepamos em tudo o resto. E gostamos uns dos outros. Não abdicamos das ideologias, mas sabemos que provam mal quando são aplicadas em estado puro. Tendem a descurar o seu fim último: a Pessoa e o bem-comum. Não duvidamos da necessidade de fazer abrandar o abraço sufocante do Estado mas desconfiamos dos que lhe querem cortar os braços. Ah, e estamos fartos de radicais, anticlericais, engenheiros sociais e outros que tais!”

Sem comentários:

Publicar um comentário